Familia Salesiana e enchente em Porto Velho


Conforme a programação 2014 da Familia Salesiana, estava marcado para o dia 15 de fevereiro na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Porto Velho, o primeiro encontro com o tema da Estréia do Reitor Mor e tendo como palestrante o Pe. Reginaldo Barbosa, sdb. Quando os grupos foram chegando ao local viram e sentiram o número de famílias desabrigadas por conta das enchentes que não param de avançar! Estas pessoas já estavam sendo acolhidas e outras chegando no Centro Salesiano do Menor.

Diante da situação, a coordenação cancelou o encontro e comunicou a todos que o evento iria acontecer, mas de uma forma diferente: conversar, abraçar e até encaminhar para com quem estava sofrendo com a situação. E olhando para aquelas pessoas, que perderam tudo ou quase tudo, nos vinha uma lição de esperança: rostos serenos e sorridentes. São inúmeras as crianças, adolescentes, jovens, mulheres, homens, idosos, doentes, desempregados.


A Arquidiocese de Porto Velho foi sensibilizada diante da triste situação atualmente vivida por milhares de pessoas vítimas da enchente do Rio Madeira na área urbana e ribeirinha deste município e pediu às paróquias para acolher as pessoas. Pediu também doações de alimentos, agasalhos, roupas, colchões, travesseiros, lençóis e outros....

Quantas pessoas sensíveis e generosas fazendo doação e as nossas escolas estão neste mutirão de solidariedade. As chuvas continuam e o nível da água do rio Madeira não para de subir, segundo informações oficiais, o nível do rio já chegou a surpreendentes 17,48 metros e a projeção é a de que o nível continue a se elevar.


Na praça da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, ponto turístico e histórico de Porto Velho, a situação que já não era boa ficou preocupante. As águas do rio já estão alcançando os galpões do Museu da Estrada de Ferro. Atualmente o local é o único museu do estado de Rondônia que expõe relíquias do período da construção da estrada de ferro entre o final e o início dos séculos dezenove e vinte.

Todo o acervo do museu, assim como os próprios galpões, são patrimônios tombados pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e pertencem à União. Porém, caso o rio continue seu avanço as peças podem ser danificadas.






Fonte: Ir. Vera Regina 
Instituto Maria Auxiliadora (RO)
Fotos
: Instituto Maria Auxiliadora (RO) e Rondoniaovivo


0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada por nos acompanhar! Nossa Senhora Auxiliadora seja sempre vossa Mãe e Mestra!

 
Inspetoria Laura Vicuña © 2012 | Designed by Cheap TVS, in collaboration with Vegan Breakfast, Royalty Free Images and Live Cricket Score